Holding empresarial: confira como funciona

Holding empresarial é uma espécie de organização societária, que funciona de maneira distinta. Nela, uma grande empresa exerce influência sobre outras, ou seja, um empreendimento controla outros uma vez que detém ações deles.

Trata-se de algo comum e o termo “holding” se refere a guardar ou controlar algo. Com base nessa tradução, começamos a entender o propósito desse tipo de sociedade.

Esse tipo de negócio também tem suas vantagens, a depender do objetivo. Inclusive, pode ser a solução para muitas companhias que estejam em situações complicadas ou que queiram expandir seu mercado de atuação.

Isso porque a empresa maior pode assumir o controle administrativo das menores, o que ajuda a sair de problemas ou conquistar novas possibilidades para os pequenos negócios.

Existem tipos diferentes de holding empresarial e vamos falar sobre todos eles neste artigo, assim, você pode escolher aquele que compete aos seus objetivos e que podem te ajudar a conquistar novas parcerias e o crescimento da sua organização.

Acredite: para muitos empreendedores, a holding empresarial foi a melhor decisão. Por isso, aqui vamos explicar a definição de holding empresarial, seus objetivos, como funciona na prática e quais são suas vantagens. Acompanhe a leitura!

Conceito de holding empresarial

Antes de saber o seu conceito, é importante entender que o holding não se trata de sociedade limitada, anônima, dentre outros tipos similares.

Ela se define pelas atividades que constam em seu objeto social, portanto, pela área de atuação e não por outras razões, como divisão de cotas, responsabilidade dos sócios e assim por diante.

A holding empresarial que uma agência de acao de marketing promocional pode adotar, por exemplo, é uma companhia criada com o objetivo de controlar outros agentes.

Trata-se de uma companhia que detém o maior número de cotas de outras organizações menores, por isso, passa a dispor de seu controle administrativo e exerce poder em suas políticas corporativas.

Existem diferentes tipos de holding empresarial, e cada uma com suas particularidades. São elas:

  • Pura;
  • Mista;
  • Patrimonial;
  • Administrativa;
  • Controle;
  • Participação;
  • Familiar.

Para facilitar a compreensão de cada tipo, a começar pela holding pura, esta tem como principal característica participar do capital de outras empresas, além de não exercer atividade comercial e empresarial.

A mista participa do capital de outras corporações e exerce atividade empresarial. Quanto à patrimonial, ela controla a herança de um indivíduo.

Já a holding administrativa controla e otimiza uma empresa, tomando decisões e oferecendo uma administração profissional.

A holding de controle cuida do societário de um ou mais negócios, assegurando a boa gestão de cada um. A de participação exerce função minoritária e serve para atender a interesses particulares.

Por fim, a holding familiar controla os patrimônios de uma ou mais pessoas da mesma família. Independentemente de qual tipo uma empresa de locacao de stand para eventos escolher, ela vai controlar outras organizações.

Sua atividade fim é exercida com a participação das demais, seja como sócia, acionista, administradora, entre outras possibilidades.

Inclusive, essa atividade é regida pela Lei das Sociedades Anônimas, podendo ser montada tanto sob esse regime quanto o das sociedades limitadas, além de ser monitorada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

O patrimônio, geralmente, é composto por lucros e dividendos dos negócios subordinados, bem como das ações que detém, além daquelas que exercem atividades econômicas.

Para abrir uma holding empresarial, é necessário avaliar os custos, planejamento, captação de bens e regularizações. Também é necessário consultar dispositivos legais e se informar sobre a formalização e seus custos.

Precisamos contar com um plano de negócios e, assim como em qualquer outro empreendimento, arrecadar capital.

Tudo isso exige cuidado e atenção em relação aos procedimentos necessários no ato de abertura de empresa.

Em linhas gerais, se um fabricante de vinho branco doce deseja abrir uma holding empresarial, ele deve, dentre outros pontos, providenciar o Registro de Contrato Social, se registrar em órgãos reguladores, entre outras implicações.

Ademais, o holding é uma prática comum no mundo todo, e hoje existem empresas que controlam outras de diversos segmentos, como energia, cosméticos, alimentos, celulose e até bancos e outros tipos de instituições.

Entretanto, este ainda é um tema muito novo para a maioria dos empreendedores. Sendo assim, é necessário estar ciente de que, apesar das vantagens que falaremos mais à frente, o processo de abertura se assemelha ao de qualquer outra sociedade.

Isso significa que o empreendedor precisa avaliar os riscos, ter um bom planejamento e conhecer seus objetivos. É assim que ele vai elaborar a holding, de modo que ela faça sentido para o negócio e seus planos a médio e longo prazo.

Vantagens e processos do holding empresarial

Essa sociedade é muito usada por médias e grandes companhias para melhorar a estrutura de capital, além de poderem criar e manter parcerias com outras organizações.

Ao investir em holding, uma empresa de brunch corporativo pensa no aspecto fiscal, com o intuito de reduzir sua carga tributária, fazer planejamento sucessório e no retorno de capital como lucro e dividendos sem tributação.

Tal ação influencia muito no âmbito societário, pois fortalece o crescimento do grupo por meio de planejamento, controle, administração, aumento das vendas e gerenciamento de interesses societários.

Para se tornar holding, a companhia deve receber bens e direitos para formação de capital, fazendo com que se torne uma prestadora de serviços.

Com isso, é possível centralizar a administração de negócios diferentes, o que traz muitos benefícios, como:

1 – Redução de custos

A holding tem como principal vantagem o fato de ser operada em grande escala, então, tanto ela quanto as empresas subordinadas desfrutam de descontos em compras de matéria-prima em grandes quantidades.

Ela também será a responsável por negociar a aquisição de bens e serviços, escolher os fornecedores, dentre outras atividades.

Com isso, uma empresa de aluguel de som para confraternizacoes, por exemplo, terá um maior poder de negociação. Além disso, poderá ter acesso a linhas de crédito diferenciadas.

2 – Fortalece a imagem

As organizações pertencentes ao grupo controlado podem unificar suas identidades para melhorar a missão e a visão de cada uma.

Essa situação é muito benéfica, visto que o mercado consegue ver a marca de um jeito mais positivo, e consequentemente, vai atrair mais investidores.

3 – Facilita o gerenciamento da empresa

Uma holding empresarial tem a capacidade de se adequar a diferentes situações, constituindo-se como mista e todas as outras possibilidades de tipos que mencionamos anteriormente.

Ao escolher aquele que melhor se encaixa aos objetivos, necessidades e situação do seu negócio, uma gráfica de front light banner consegue operar de maneira mais simples e eficiente.

4 – Reduz os conflitos

Os conflitos, muitas vezes, são comuns entre os sócios e membros de uma empresa. Mas por meio de uma holding, é possível prevenir essa situação.

Esses problemas são muito frequentes em empreendimentos que são controlados por familiares. Esses desentendimentos podem desandar o negócio e trazer uma série de prejuízos que, em alguns casos, podem se tornar difíceis de serem solucionados.

A holding empresarial consegue atenuar essas possibilidades, equilibrando o clima e mitigando as chances de conflitos.

5 – Blindagem patrimonial

O patrimônio pessoal dos sócios de uma gráfica que faz banner com foto também pode ser protegido por meio da holding.

Quando problemas nesse sentido acontecem, podem acabar envolvendo consequências sérias que levam as pessoas a recorrerem a medidas jurídicas.

Dentre as mais comuns nesse caso estão o arresto, apreensão, busca, sequestros, etc.

Nos casos de solidariedade relacionada a uma companhia na qual o sócio participe, ele tem acesso à proteção de seu patrimônio em diversas situações, como as que colocam seus bens em risco.

A holding titulariza bens e direitos, visto que mantém as sociedades como sociedade patrimonial. Mas, além de tudo isso, ela funciona como uma prestadora de serviços, o que auxilia os outros negócios em muitos fatores.

Por proporcionar economia fiscal lícita, faz com que uma empresa de entrega de documento se torne mais competitiva.

6 – Evita litígios judiciais

Quando centralizamos a gestão de bens, tudo passa a ser definido de forma mais clara. 

Por exemplo, ao planejar a sucessão por meio de cotas, os envolvidos saberão como os lucros serão partilhados, evitando que seja necessária intervenção judicial.

Conclusão

Uma holding empresarial, como vimos, pode trazer muitos benefícios para os negócios. É uma forma de centralizar o controle de organizações diferentes em uma só, o que traz mais tranquilidade e segurança, evitando problemas maiores, como a falência.

Por ser um assunto ainda desconhecido para alguns empreendedores, muitos não conseguem enxergar razões para partir para esse tipo de sociedade, mas depois de ler este conteúdo, isso certamente ficou mais claro.

Conquistar um novo mercado junto com uma empresa maior ajuda a expandir a atuação da sua companhia e traz muitas melhorias para ela. Logo, uma holding empresarial é uma solução que vai atender aos objetivos de muitas organizações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *