Persona: tudo o que você precisa saber para desenvolver a sua

A persona é uma idealização de seus clientes, que possui todas as características comportamentais e emocionais de um consumidor real. É uma figura baseada em dados coletados pela sua experiência anterior com clientes.

A persona é a base de quem você pretende alcançar com suas estratégias, seja pela produção de conteúdo, comunicação ou quem você deseja se relacionar.

Toda a estratégia de marketing, especialmente a digital, busca um engajamento mais próximo com seus clientes. 

Para vender calendário personalizado com fotos, você pode testar suas estratégias com uma persona e aumentar seus resultados.

Por isso, quando você escolhe um layout ou cores para configurar a identidade visual de seu empreendimento, é importante que você tenha a opinião de consumo para conseguir uma boa decisão.

Por meio do uso das personas, muitas empresas têm conseguido aprimorar suas campanhas de marketing digital, alcançando resultados muito mais assertivos e alinhados ao perfil dos clientes.

O que é a persona?

Persona é um personagem fictício, mas baseado em dados e comportamentos reais encontrados pela empresa em seus processos de venda e relacionamentos com clientes. 

Ele é a representação do ideal que um consumidor apresentaria para a marca ou empresa.

Também conhecido como buyer persona ou avatar, ele é uma das principais guias de orientação para o planejamento de estratégias de marketing, uma vez que elas são testadas nesta figura para apresentar possíveis resultados.

O objetivo de uma persona é criar um perfil que inclua todas as principais características de seus clientes, conseguindo assim criar uma série de estratégias que alinhem seu público e consigam atender corretamente suas demandas.

Uma persona responderá para sua montadora se tem a necessidade de um airbag frontal no veículo que deseja comprar, ajudando na tomada de decisões.

Por isso, antes de começar a criação de sua persona você precisa definir quem são seus clientes de forma muito mais detalhada. 

Não basta saber idade ou classe social. Você precisa ir fundo para conhecer suas demandas, seus gostos e hábitos de consumo.

Esse tipo de recurso permitirá que sua persona seja muito mais detalhada, alcançando os resultados desejados e aprimorando suas habilidades de interação com os clientes no futuro.

Quanto mais alinhadas estiverem suas estratégias, mais você atenderá as demandas do público. 

Comece perguntando algumas coisas básicas sobre o perfil de cliente que você está tentando alcançar, como:

  • Qual a profissão de sua persona;
  • Como ele busca informações;
  • Quais são suas principais necessidades;
  • Quais são seus medos e dúvidas.

Com estas perguntas, você conseguirá conhecer muito mais essa figura, ainda que fictícia. 

Dessa forma, é mais fácil pensar em planejamentos que alcancem as necessidades que sua persona está apresentando no momento.

Assim, até mesmo um café da manhã na empresa pode passar pelo processo de persona, identificando se esta é a melhor maneira de se engajar com sua equipe.

Esse conceito surgiu em 1983, pelo designer e programador Alan Cooper, que estava desenvolvendo um sistema de gestão de processos. 

Cooper entrevistou uma gestora para conseguir desenvolver seu trabalho, de nome Kathy.

Ao longo de todo o processo de criação, quando tinha alguma dúvida Cooper dialogava internamente, como se Kathy estivesse ali explicando o que ele precisava compreender para completar o processo de produção.

Neste trabalho, o programador percebeu a importância de criar uma persona, que possua dúvidas e necessidades reais, e acabou adequando o processo para que outras pessoas pudessem usar este método.

Apenas em 1998, entretanto, Alan criou um livro onde explica em detalhes todo o processo de design que utilizou com as personas, que acabaram sendo adotadas no meio do marketing para a utilização de diversas técnicas.

Sobretudo para o marketing de conteúdo, as personas são parte essencial do trabalho. Isso porque um avatar pode dizer exatamente para o criador o que ele precisa ouvir a respeito de sua obra. Isso permite que você crie materiais com muito mais assertividade.

Persona ou público-alvo?

Estas duas ferramentas são alvo de muito debate entre equipes de marketing. 

O público-alvo é um método já estabelecido e muito utilizado em várias frentes, mas tem perdido cada vez mais espaço para as personas.

Isso porque o público-alvo ainda é uma generalização, grupos de pessoas com interesses em comum que podem se aproximar de sua marca. 

Já a persona é muito mais qualitativa, criando uma experiência mais pessoal.

Uma persona responderá com muito mais tranquilidade para você quais refeições durante a semana seu restaurante de marmitas para empresa deve preparar para vender mais.

Existem diversas diferenças entre as duas técnicas, mas a principal delas é a aproximação ao mercado. 

Isso porque quando você cria uma estratégia com sua persona, está criando uma estratégia muito mais focada.

Já com o público-alvo, as campanhas acabam ficando mais genéricas, o que pode acabar perdendo resultados no fim do processo. 

Embora ambas apresentem resultados, os da persona acabam sendo muito mais qualificados.

Como criar sua persona?

Existem alguns passos básicos que você pode utilizar para criar sua persona, independente de qual é o setor ou nicho de sua empresa. Entretanto, vale lembrar que a criação da persona é um processo.

Não terá um bom efeito se você simplesmente escrever elementos aleatórios que você julga representarem seus clientes. Toda a construção da persona deve ser pautada em dados e referências.

Uma persona que precisa de serviço de motoboy pode auxiliar muito a empresa a determinar suas ações no futuro.

Muitos gestores têm a falsa impressão de que conhecem seu público, mas a realidade muitas vezes pode nos impressionar. 

Por isso, é importante que você consiga compreender os principais elementos que formam sua persona antes de iniciar sua utilização.

Coletando dados

O primeiro passo para qualquer estrutura de persona é coletar as informações necessárias para sua criação. 

É o momento adequado para realizar a coleta de dados e os estudos necessários para compreender melhor seu público.

Nesse caso, você utilizará o público-alvo como base de sua pesquisa, onde poderá defini-la de forma quantitativa e qualitativa. 

A quantitativa receberá uma série de informações para cruzar os detalhes e criar a base da persona.

Já a qualitativa é muito mais pessoal, e definirá alguns dos principais elementos que o avatar receberá, como parte de sua personalidade e de seus anseios. Uma persona pode ter o desejo de tirar CNH definitiva, por exemplo.

Quanto mais informações você conseguir acumular com estes elementos, maiores serão as chances de conseguir melhores resultados com sua persona.

Saiba fazer as perguntas corretas

Este é um passo importante para quem deseja um engajamento maior para sua persona. 

Você sabe o que precisa saber de seus consumidores, mas compreender as perguntas certas a serem feitas é fundamental.

Quando você consegue compreender melhor seu público, as chances de que suas ações de marketing tenham resultados expressivos é muito maior.

Nestes casos, você deve procurar ao máximo acertar o que precisa saber dos clientes para estruturar suas campanhas. 

Uma empresa de convites personalizados pode questionar a sua persona quais são os principais modelos de venda para oferta.

A persona terá as informações que você conseguir coletar, o que acaba sendo muito importante no processo de conhecer e identificar os principais detalhes que seus clientes precisam em suas ações.

Analise os dados

Para conseguir as respostas que você busca, é possível criar um roteiro que será padronizado para todas as pessoas entrevistadas.

Conseguindo assim, uma série de respostas que você pode ir reduzindo até chegar em uma resposta mais próxima de um padrão de consumo.

Esta será a base para a formulação de sua persona. Identificar os padrões significa compreender as principais características, desafios e desejos que seus clientes possuem, o que acaba dando muito mais profundidade para a persona.

Nestes casos, é importante traçar padrões para criar o avatar. Separe as respostas por nichos, como pessoas que estão no ensino médio e pessoas que gostam de redes sociais em vídeo, por exemplo.

Dessa forma, você pode criar até mais de uma persona, conseguindo alcançar resultados ainda melhores uma vez que os testes terão respostas diversas, e você pode chegar a um consenso para aumentar a capacidade de produção da empresa.

Estruturando a persona

Com base em todas as informações coletadas, você pode começar a construir a figura que está desejando. 

A persona terá um nome, uma imagem e várias informações que formam seu perfil completamente definido.

Quanto mais você conseguir tratar sua persona como um ser humano real, melhores serão as respostas que você obterá da estruturação de suas estratégias de marketing.

Sua persona pode desejar um notebook semi novo, incentivando-o na venda deste item.

Por isso, é importante que você consiga construir uma figura real, com história, dados importantes como endereço e classe social, além de uma série de outros fatores que acabam sendo importantes para a idealização da figura.

Depois, basta compartilhar esta persona com sua equipe de marketing para conseguir fazer as perguntas relevantes para estruturar suas campanhas.

Considerações finais

Em um mercado cada vez mais competitivo, as estratégias de marketing digital tem solicitado das empresas mais empenho e criatividade nas criações. 

Por isso, compreender o público consumidor é uma excelente maneira de acertar no alvo das ações planejadas.

A persona é uma excelente ferramenta de criação, uma vez que você consegue muito mais detalhes a respeito de seu público quando tem uma idealização de seus desejos e vontades para testar as técnicas que utilizará, garantindo assim resultados muito mais positivos.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *