Entenda: os benefícios do co-marketing para uma empresa

Vivemos um tempo de integração de ideias, no qual ninguém pode sobreviver se ficar ilhado em si mesmo, sem se abrir para as inovações constantes. Um dos maiores exemplos disso é justamente o do co-marketing, de que falaremos aqui.

De fato, essa estratégia mostra como é preciso pensar fora da caixa e ser capaz de aproveitar tendências ao seu próprio favor, mesmo que seja de modo disruptivo e por meio de quebras de paradigmas, o que nos tira da zona de conforto.

Um exemplo disso é o marketing de conteúdo, que faz com que a empresa informe quase tudo o que sabe de graça, depois cobrando apenas para que o cliente componha uma comunidade e tenha aquele mesmo material de modo organizado.

Como o blog de uma gráfica de cartão de visita criativo, que pode ensinar tudo e usar isso como isca para atrair clientes, com:

  • Conteúdos DIY;
  • Dicas do que não fazer;
  • Sugestões de designs;
  • Passos para melhorar os cartões.

Aliás, o co-marketing vai nessa mesma direção, haja vista que é a soma de duas marcas voltadas para o engajamento do cliente.

Sendo assim, com ele você une forças e isso permite ganhar bastante em termos de otimização de gastos, escala de crescimento e expertise de cada uma das marcas envolvidas.

Se você quer entender como exatamente isso é possível, e assim mudar a realidade da sua empresa do dia a para a noite, então basta seguir adiante até o fim da leitura.

Co-marketing: o que é isso?

Em termos técnicos, o próprio nome já sugere que se trata de um “marketing de colaboração”, em que duas marcas, empresários ou mesmo autônomos unem forças para um mesmo fim.

Geralmente, essa finalidade é a das próprias vendas, mas também poderia ser a de captação de leads, compreensão de mercado e muito mais, como veremos.

O que precisa ficar claro desde já é que quando uma loja de balcão promocional faz co-marketing ela não está concorrendo consigo mesmo, haja vista que fará parcerias com empresas transversais, e não concorrentes diretas.

Por exemplo, uma equipe que faz reformas não concorre com uma casa de construção, já que está apenas vendendo a matéria-prima, mas não implementa, ao passo que a outra implementa e não vende.

No fundo, é justamente esse tipo de complementaridade que uma marca precisa encontrar, pois sem isso o co-marketing pode não funcionar tão bem.

Neste sentido, nada mais é do que um esforço conjunto feito entre duas ou mais marcas no sentido de impactar ainda mais o público-alvo.

1.     Reforço de autoridade

Uma vantagem indiscutível do co-marketing é que ele acaba por fortalecer as marcas envolvidas, sobretudo no sentido de que uma transfere autoridade para a outra.

Por exemplo, quando um blog de reforma de ponto comercial faz guest post, que é a troca de conteúdos pauta na troca de links externos entre diferentes domínios, os dois lados vão ganhar com isso, de modo orgânico.

Obviamente, essa autoridade logo se converte em credibilidade e acaba fortalecendo a marca como um todo, o que então começa a aumentar as vendas, a receita e a lucratividade.

2.     Aumento das vendas

Para ficar claro como realmente se dá o aumento de vendas e resultados práticos é preciso entrar no assunto, remetendo sobretudo ao funil de vendas.

Quando o co-marketing é bem feito, as duas ou demais empresas envolvidas já sabem muito bem qual é a jornada de compra do seu cliente, então resta apenas acelerar o processo.

Assim, cada vez mais leads e contatos de pessoas interessadas serão captados, o que sempre que bem aproveitado faz com que mais gente compre e se fidelize.

3.     Otimização e crescimento

Por fim, um aspecto que alguns deixam passar batido e, por isso mesmo, acabam não aproveitando o co-marketing em todas suas possibilidades, é o da otimização geral.

Por exemplo, uma loja que vende necessaire transparente personalizada pode otimizar seus gastos, economizando com anúncio e nem por isso deixando de atingir cada vez mais pessoas.

Ao mesmo tempo, otimiza seu tempo e o esforço que seria empregado em campanhas de publicidade feitas de outra maneira, geralmente com grande esforço de tempo e até de recursos financeiros.

Por isso mesmo, também é preciso falar do impacto de médio e longo prazo, que constitui uma via de crescimento. 

Quanto melhores forem os parceiros escolhidos, mais seguro, sustentável e previsível será o crescimento atingido.

Considerações finais

Falar em co-marketing hoje em dia é uma necessidade, haja vista que o mercado se torna cada vez mais competitivo e desafiador, então é preciso unir forças para crescer.

Com as informações e dicas que trouxemos aqui, fica bem mais fácil começar isso com o pé direito, entendendo melhor os benefícios dessa estratégia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *