Sazonalidade: o que é como afeta seu negócio

Muitos fatores são capazes de derrubar as vendas de um estabelecimento, sendo boa parte deles motivadas por mudanças no cenário externo do mercado consumidor. Um desses fatores é a sazonalidade, atingindo múltiplos setores do comércio e serviços. 

 

A sazonalidade é o fluxo de demanda de um determinado produto, de acordo com a estação do ano. O fenômeno é motivado pelas mudanças que a variação de temperatura e os eventos naturais provocam na rotina e comportamento humano. 

 

Muitos dos hábitos compreendidos como intrínsecos à cultura foram moldados por meio da reação humana ao ambiente que o cerca. Compreender a dimensão do impacto da sazonalidade é um meio de proteger o fluxo de caixa dessas variações. 

Temporadas de alta e baixa: quem são os afetados?

As temporadas de alta e baixa podem acontecer em diferentes meses do ano, apresentando padrões que se distinguem de acordo com o tipo de produto. Uma empresa de aluguel de impressoras é afetada de modo oposto a uma loja de roupas. 

 

A sazonalidade é afetada pela temperatura vigente nos períodos do ano, mas também pode se formar de acordo com datas comemorativas ou o calendário de eventos estabelecido em uma região. Compreender o fenômeno exige sua aplicação prática. 

No comércio

O comércio de produtos é considerado o primeiro setor da economia, definido como a operação de transferências de bens tangíveis. O extenso setor pode apresentar sazonalidade por temperatura, eventos e datas, sendo exemplos do primeiro tipo:

 

  • Sorveterias; 
  • Bares e restaurantes; 
  • Lojas de roupas; 
  • Lojas de equipamentos de transporte alternativo.

 

Em três desses quatro exemplos, a temporada de alta pode ser estabelecida durante os meses da primavera e do verão, correspondendo entre setembro e fevereiro para o hemisfério sul. Ou seja, o consumo e os preços são maiores. 

 

No caso das lojas de roupa, existe a possibilidade de duas temporadas de alta no ano, de acordo com a rotatividade de produtos apresentados pelo empreendimento. As coleções outono-inverno e primavera-verão atendem às variações de demanda por estações. 

Eventos do ano, como datas comemorativas e férias de final de ano também afetam a frequência de procura por determinados produtos. A volta às aulas, os feriados de Natal e Ano Novo e outras festividades afetam os segmentos de: 

 

  • Papelaria; 
  • Artigos de decoração para casa; 
  • Determinados tipos de alimento; 
  • Lojas de brinquedos. 

 

Esses setores costumam apresentar temporadas de alta mais curtas, se comparadas com a sazonalidade por estação do ano, uma vez que esses eventos extraordinários possuem fôlego máximo de uma semana antes e depois do acontecimento. 

Nos serviços

O setor de serviços é fortemente afetado pela sazonalidade, com o exemplo mais amplo no segmento de turismo, com toda a rede hoteleira, agências de viagens, museus e espaços para eventos afetados pela variação de demanda. 

 

Uma empresa de engenharia pode ser afetada pela sazonalidade durante a escolha de determinados serviços residenciais durante o verão, por exemplo, período que coincide com um aumento de consumo na população.

 

No mercado de casamentos, há aumento no registro de festas durante os meses de setembro até janeiro, e isoladamente, maio, um exemplo de aspectos cruzados de sazonalidade influenciando decisões de compra e procura de coworking para advogados

 

Entre setembro e janeiro, os dias são mais quentes e ensolarados, favorecendo eventos ao ar livre. Maio, apesar da temporada fria, se destaca por um feriado: o dia dos namorados. 

Como proteger-se da sazonalidade

A sazonalidade pode ser uma ameaça para as empresas, com a temporada de baixa exigindo um grande fôlego do caixa do empreendimento. Algumas dicas importantes são: 

1 – Proteja sua liquidez

A liquidez é um fator de extrema importância para os negócios afetados pela sazonalidade. Estabelecer e guardar uma quantia para capital de giro, aumentar a margem de lucro em tempos de alta e diversificar produtos são medidas de proteção deste fator. 

2 – Prepare-se para a alta

Observe o potencial máximo de estoque em seu estabelecimento, investindo em opções de ampliação e contratação de funcionários temporários em uma empresa de motoboy. A insuficiência de oferta pode minguar seu potencial de lucro nesta fase. 

3 – Esteja presente nas plataformas digitais

Redes sociais, sites e aplicativos, além de reduzir os custos de atendimento e espaço, podem aumentar o potencial de prospecção de vendas do negócio. Para a baixa temporada, as ferramentas melhoram o potencial de receita. 

Conclusão

A sazonalidade é um fenômeno importante para o mercado de bens e serviços, marcada pela mudança de comportamento na população economicamente ativa, capaz de gerar um efeito em cadeia que beneficia e prejudica múltiplos setores. 

 

Proteger-se da sazonalidade e aprender a gerar lucros durante a temporada de baixa é o melhor remédio contra a variação no fluxo de caixa. Além de enriquecer o negócio, tais cuidados melhoram a saúde financeira a longo prazo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *